Cálcio de Ostra - 60 Cápsulas

Cód.:  NUT0036
Vendido por:  Nutryervas
Varejo

R$ 23,90

Descrição

Indicação: Ossos e Articulações

O Cálcio de Ostra é constituído pela parte intermédiaria da concha da ostra (Ostra edulis L.), a qual se obtém após a remoção de aderências à concha que são secas até peso constante e transformadas em pó. O pó é constituído por cerca de 85 % de carbonato de cálcio.

O cálcio é o mineral mais abundante no organismo humano, localizando-se principalmente nos ossos e dentes, mas também é encontrado em todas as células e participa ativamente de vários processos biológicos, tais como a contração muscular, função normal dos nervos, atividade cardíaca, bem como na coagulação sangüínea. Entretanto, para desempenhar esta variedade de funções, o cálcio deve estar disponível aos tecidos em concentrações apropriadas. Desta forma, o Cálcio de Ostra é utilizado para complementar as necessidades diárias de cálcio que o organismo precisa e nas situações onde existe uma exigência maior de cálcio. O carbonato do “cálcio de ostras" é em grande parte absorvido pelo organismo (70%), taxa superior à outros carbonatos de cálcio disponíveis na natureza, cuja taxa de absorção atinge apenas 10%. Por ser um produto natural e de extrema aceitação pelo organismo, o cálcio de ostras é considerado o suplemento alimentar ideal para a prevenção e tratamento das perdas ósseas do esqueleto.

Indicado para o tratamento de osteoporose, raquitismo, osteomalácia e outras doenças osteo-articulares.

Contém 60 cápsulas gelatinosas contendo 680 mg de Cálcio de Ostra.

Composição: Carbonato de Cálcio.

Recomendação de uso: Recomenda-se ingerir 1 cápsula três vezes ao dia 30 minutos antes das principais refeições, ingerir com um copo de água (200 ml). Desde que a ingestão diária recomendada seja observada, pode ser utilizado por tempo indeterminado.

Contraindicação: Pessoas alérgicas a peixe e crustáceos devem evitar o consumo deste produto. Gestantes, nutrizes e crianças até 3 (três) anos, somente devem consumir este produto sob orientação de um especialista. Doses diárias de cálcio não devem ultrapassar 2500 mg em adultos, pois o elevado consumo de cálcio pode provocar hipercalcemia, a qual é caracterizada por náuseas, vômito, anorexia, coma, sede, incoordenação motora, poliúria, bradicardia, hipertensão, fraqueza muscular e diminuição da função renal crônica. Em idosos o uso prolongado pode levar a constipação, neste caso, interrompa o uso por 15 dias. É importante que haja um equilíbrio com outros minerais (como magnésio), para que não ocorra um depósito anormal de cálcio nas artérias e outros tecidos, provocando tendinites, bursites, arteriosclerose e outras desordens.

Produtos Relacionados